quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

A Longa Viagem de Volta - 1ª História do Universo Expandido Crowley - 1ª parte


            
 1ª Parte: Shion

            Novamente em Colônia do Sacramento, sinto como se tivesse deixado em um velho sótão uma antiga casa de bonecas.
            Pois as calçadas de pedra antiga, as casas coloniais, os barcos no porto, a praia de areias brancas, as pessoas conversando, as crianças correndo e tudo que aqui vi na infância continuam exatamente como me lembro. Com exceção do resto do mundo e de mim.
            O Muro de Berlim caiu, pelas mãos dos alemães já cansados de divisão, enquanto o avião me levava de volta ao antigo epicentro do meu mundo. A União Soviética agoniza em sua própria podridão moral e política. Uma ditadura militar ainda está em voga no Chile enquanto eu caminho pelas calmas ruas de pedra me perguntando se existem mesmo mais coisas entre o céu e a terra do que diz nossa vã filosofia.
            Eu, sendo uma pessoa da ciência, não costumava acreditar. Pelo menos não até me ver pegando um voo para Montevidéu, que antes fez duas escalas, uma em Nova York e outra no Chile. Pois me veio a lembrança de um Festival de Verão, em Osaka, quando entrei na barraca de uma cartomante, que atentamente me olhou após embaralhar as cartas de tarô, dividi-las em pequenos grupos e me fazer escolher um deles...

            Seu destino não está aqui, Shion. Está no outro extremo do mar. Você só entenderá quando estiver buscando aquilo que realmente procura.
            Como ela sabia meu nome, até hoje não sei explicar. O fato é que... apenas eu a vi. Todos os presentes naquele dia juram nunca ter visto uma barraca ou uma cartomante.
Desde então, achei melhor esquecer esse fato, especialmente pela insistência dos meus pais em não permitirem as línguas alheias me tacharem de louca. Porém, nunca pude olvidá-lo porque sempre me perguntei o que isso queria dizer e onde me levaria.
Mas o porquê de estar aqui eu sei, pois tomei a decisão de voltar à Colônia do Sacramento quando as limitações da sociedade japonesa se tornaram sufocantes demais para mim. Nunca foi uma possibilidade me limitar, principalmente porque ainda há muito da mente humana, minha área favorita, para ser estudada.
Razão pela qual decidi buscar meus objetos de estudo para o doutorado na América Latina, pois há uma riquíssima história aqui e muitas figuras dignas de estudos mais profundos de suas mentalidades, pois acredito ser ela a responsável pelos grandes fatos históricos. Quem sabe se existir um estudo maior em cima disso, talvez seja possível construir um mundo melhor desde agora.
No entanto, tenho a consciência de uma coisa: a mudança causa medo. O que leva à ignorância, cuja evolução é o ódio. Infelizmente, nem todas as pessoas entendem a importância de ter as próprias escolhas e viver por si mesmas. São como pássaros criados presos, acham que voar é uma doença perigosa e querem cortar asas alheias. Apenas abrindo-as, e orientando os voos, é possível romper o vicioso ciclo de desgraça que permeia o mundo.
Penso nisso e em mais quando de repente sinto as pernas vacilando, pois não dormi uma hora sequer desde o começo da viagem. Sem contar as malas pesadas que carrego. Duas de oito contendo roupas, alguns objetos de higiene e um terço dos meus materiais de estudo. As outras ainda virão para a cidade, pois pedi a transferência do resto das minhas coisas pessoais. Os fusos horários são totalmente opostos e isso me prejudica de forma considerável. Já tenho a certeza de um bom número de dias de insônia e cansaço, razão pela qual preciso encontrar um hotel o quanto antes ou acabarei desmaiada no meio da rua.
É quando levo um susto. Uma voz masculina literalmente atrás de mim...

Para continuar a leitura, clique aqui.

14 comentários:

  1. Olá!

    Não é justo acabar assim, onde está o resto? De quem é a voz? Adorei o texto, me prendeu e deixou em curiosa para o desenrolar. Parabéns.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Que escrita maravilhosa, a narrativa ficou ótima e também os detalhes muito bem colocados. Uma história que cita o muro de Berlim realmente pe interessante, viu acompanhar

    ResponderExcluir
  3. Continua no Wattpad, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem? Uau, que história mais instigante! Adorei a narrativa e fiquei louca para ler o resto. Adorei a postagem!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  5. Oi Renata.

    Gostei de ler a primeira parte e fiquei curiosa pela continuação. Mas tem muito tempo que não visito o Wattpad. Vou lá visitar o site para continuar a leitura.

    Bjos

    ResponderExcluir
  6. Que interessante... A primeira parte me instigou, me deixou querendo saber mais. Porém não sei se é o momento para uma nova leitura...

    ResponderExcluir
  7. Nossa! Que narrativa mais envolvente, me senti hipnotizada e com vontade de continuar lendo. Até porque você parou numa parte incrível, fiquei louca para saber quem é o homem que se aproximou!kkkkkkkkk É claro que seguirei lendo!

    ResponderExcluir
  8. Olá Renata!!!
    O comentário vai ficar talvez curto, pois vou já continuar a leitura pois fiquei curiosa com onde você interrompeu aqui no blog.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Que narrativa diferente e interessante. Gostei de como começou e o final deixou com aquela sensação que precisamos de mais! haha

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem? Eu quero mais... Como assim? Cadê o resto mulher? Estou muito curiosa.

    ResponderExcluir
  11. Não se pode parar desse jeito, gente, assim me mata de curiosidade!! Vou correr para ler o que vem depois, preciso descobrir!!

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    Que interessante a situação de tempo que você usou no começo, é legal pra entender o quanto tempo passou. Gostei mutio da história.

    ResponderExcluir
  13. Olá! Fiquei super instigada com quem seria esse homem atrás da pessoa, assim como a percepção dela em notar as coisas ao seu redor e nos fazer imergir na narrativa, ainda que pequena. curiosa por mais!

    ResponderExcluir
  14. Oi gente, tudo bem?
    Essa história tá completa no Wattpad para quem quiser continuar a leitura. Como tenho MUITA coisa a postar e outros posts previamente planejados, provavelmente a continuação aqui no blog vai demorar a sair, mas garanto, se gostam de uma boa história de terror diferenciada, vocês vão adorar "A Longa Viagem de Volta".
    Um beijo de fogo e gelo da Lady Trotsky...
    http://www.osvampirosportenhos.com.br

    ResponderExcluir