sexta-feira, 7 de fevereiro de 2020

Nem só de vampiros a autora gosta...



A autora também gosta de retratar gente real e aprendeu isso, e a gostar da coisa, de uma forma inusitada...
Revisando romances adultos com gente perfeita e demasiadamente humana. Todas de autoras femininas, sendo a primeira uma gauchinha super gente boa chamada Patricia Vahl e seu livro Uma noite e nada mais. Depois veio a paulistana de Taubaté (sem piadas aqui, gente, pois ela é super gente finíssima) Agatha Santos, com sua série chamada Homens de Palomino, cujo primeiro livro, Detestável para Mim, eu tive a honra de revisar. Ainda preciso ler o resto, e são cinco danadinhos. -risos-

É então que chega na minha existência de autora e revisora a muito talentosa Kethellyn Cristina Ferreira, da cidade paulistana de Bertioga, que sem dúvida o pessoal do Wattpad e da Amazon conhece melhor pelo nome de K. C. Ferreira, cuja série Família Cartier se tornou uma divisora de águas na minha vida. Porque revisar Entre o Amor e a Vingança foi, pelo menos naquele momento, meu maior desafio profissional, porque eu nunca tinha lido um romance hot (erótico), quanto mais revisar. Sem contar a carga emocional muito pesada do livro, que me deixou com os nervos à flor da pele e fez a revisora aqui dormir muitas vezes no meio da madrugada porque o livro exigiu muito da minha mente. Ainda assim, eu li os outros dois livros da série e planejo a leitura do mais recente.
Se eu já estava achando a saga de Arturo Cartier e Veronica Montês complicada o suficiente, Jéssica Larissa e seu Pecador me mostraram que sim, revisar podia ser um desafio ainda maior e mais complicado. Porque de repente eu tinha um romance dark (e hot, só para complicar mais ainda) em mãos para torná-lo mais fluido e apreciável pelos leitores, cujo protagonista, Alexander, era um assassino a serviço da máfia encontrando o amor em uma noviça filha de chefão, Angelina (estão sacando o nome?).
Mas também, eu andei apenas lendo e apreciando outros exemplares do gênero, como Seu Erro e O Acerto, de Elizabeth Bezerra, que me mostrou que mesmo um CEO pode ser vulnerável às suas próprias complicações tipicamente humanas. Ou a Sara Fidélis com seus adoráveis roqueiros da série Amor e Ritmo, cujo primeiro livro, Ritmo Envolvente, eu estava revisando, mas infelizmente não pude concluir porque na ocasião meu computador antigo se foi e fui forçada a “tirar férias” enquanto meu novo não chegava.
Marvels, um quadrinho de 1994, porém, me mostrou algo ainda mais belo: um modo de apreciar o lado comum, e porque não bonito, das coisas.
Tudo isso para que, milady teimosa?
Para mostrar que nem só de vampiros, bruxas, zumbis, fantasmas, lobisomens, animorfos e outros sobrenaturais o meu universo podia viver. Pessoas comuns coabitam esse mundo, mas uma cidade, fictícia, surgiu para colocar isso em pratos limpos (obrigada, Agatha)...
Falchetta, a menor cidade da região metropolitana de Roma, conhecida por seus vinhedos, e seus vinhos advindos deles, famosos na Europa toda. Uma cidade com duzentos anos de cidade e muita história a ser contada, mas também com muitas histórias de amor a serem reveladas. Recheadas de cenas bonitas, emocionantes, quentes, engraçadas e meio doidas. Mas não esperem protagonistas dentro de qualquer padrão atual porque a autora aqui gosta muito de sair da curva, ainda mais porque eu mesma sou bem fora dela e confesso: por um bom tempo da minha vida tive problemas com autoestima tal e qual o Giuseppe, meu protagonista.


 A Alexandra, minha principal do primeiro livro...


 
Morena ou Ruiva? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk



A primeira delas é Nos seus braços é onde eu quero estar...
Sinopse:  Uma advogada, Alexandra, e um professor, Giuseppe, em algum dia no passado tiveram um belo sonho de amor a despeito dos problemas de autoestima do rapaz e dos problemas familiares da menina. O sonho, porém, virou um pesadelo graças à inveja alheia aliada aos interesses escusos de um advogado sem escrúpulos. Anos depois, os dois, adultos e cada um seguindo seu caminho e seus sonhos, descobrem, graças a um plano muito bem arquitetado, a verdade sobre o real acontecido naquela época. Mas muita coisa entre eles ainda precisa se acertar antes de qualquer decisão porque as mágoas e desacertos daquele período ainda os perturbam.
Pode o verdadeiro amor superar todas as amarras e prevalecer?

Obrigada, suas lindas, por me mostrarem que sim, todo o leitor deve ler de tudo um pouco. Vocês me fizeram uma leitora e autora muito melhor.

17 comentários:

  1. Oi, tudo bem? Legal que você está diversificando a sua leitura. Quando adolescente, eu era mais da mesma, mas hoje em dia, dez anos depois, consigo me aventurar em outros estilos sem perder o interesse. Também sou revisora e isso, com certeza, amplia bastante nossos horizontes. Gosto de ser apresentada a mundos diferentes para que eu possa aprender com eles e é muito interessante como os livros conseguem isso, né?

    Love, Nina.
    www.ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Renata.

    Que bom que você está lendo de tudo um pouco. Vale muito sair da zona de conforto literário e conhecer outros estilos, mas sem perder seu gênero preferido. Sou apenas leitora, mas adoro aventurar em estilos diferentes. Amei sua dica literária.

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Oi, Renata.
    Por mais que a gente tenha predileção por um gênero, não dá para só viver lendo a mesma coisa sempre! Rs...
    Adorei saber que você revisou tantos livros bacanas e que teve a chance de sair da sua zona de conforto para conhecer novos tipos de histórias!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  4. Oi, que bom saber que você também é revisora e que, pelo que entendi, acabou se inspirando para uma história nova. E preciso dizer que amo os livros da Sara Fidélis!

    ResponderExcluir
  5. Oi, Renata!
    Primeiro, preciso dizer que adorei o seu texto.
    Agora, sobre as autoras citadas por você, acredita que não conheço nenhuma? Apesar de ler muitos livros brasileiros, a grande maioria não é de romance, então acabo que conheço poucos autores do gênero.
    Eu sempre tenho um gênero que em cada época eu estou lendo mais. Já fui a apaixonada por romances policiais e apesar de ainda adorar o gênero, faz um tempo que não leio nada dele. Teve uma época que só li distopias e fantasias. Mas hoje estou mais no clima de dramas mais adultos e por que não, ficção científica...
    Mas sempre estou tentando sair da minha zona de conforto, por exemplo, lendo mais biografias.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/2020/02/resenha-fale-mulheresemfoco.html

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem? Nossa que bom que as poucos suas leituras estão sendo diversificadas. Acho importante, nem que seja um pouco, conhecermos outras temáticas, outros assuntos além daquela bolha que estamos acostumadas e adoramos. Espero que possa em breve conhecer outros trajetos, e adorei saber um pouco mais como foi essa descoberta e tudo mais.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem? Que post mais diferente. Apesar de gostar muito de suspense/thriller sinto que as vezes devemos sair da nossa zona de conforto e buscar coisas diferentes. Isso nos agrega conhecimento e nos faz ter outra visão. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
  8. Não conheço nenhum dos livros citados, mas gostei de conhecer você melhor através do seu gosto literário.
    Quanto às atrizes, escolho a ruiva pois tenho um fraco por ruivas

    ResponderExcluir
  9. Ual, gostei de conhecer um pouco de seus passos como revisora. E adorei esse negócio de todo leitor tem que ler de tudo um pouco. Eu saio pouco da minha zona de conforto. E mesmo assim ainda não cheguei no hot. hahahaha
    Mas, acredito que todos os autores tem algo a nos dizer. Abraços

    Carol, do Coisas de Mineira

    ResponderExcluir
  10. Olá, tudo bem? Amei o post! Não conheço muitos os livros que citou aqui mas fiquei curiosa em conhecer tais histórias. Eu amo sair da minha zona de conforto, tenho descoberto ótimas histórias e gêneros.

    ResponderExcluir
  11. Caramba! Revisar um livro deve ter sido um passo e grande para você, principalmente em livros que você não tem o hábito de ler. Isso te fez sair bastante da zona de conforto, né? De qualquer forma, fico feliz que tudo tenha ocorrido bem :D

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  12. Oiii,

    Gente eu não conheço nenhuma das autoras que você citou, onde é que eu estou vivendo em? kkkkk Eu achei muito legal os mistos de gêneros pelos quais você percorre, eu raramente faço isso, porque quase nunca consigo terminar algo que não seja o tipo de história que eu costumo ler. Adorei o seu casting, é muito legal quando a gente da um rosto para os personagens.

    Beijinhos...
    http://equipenerd.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Lendo esse post eu entendi que preciso, urgentemente, conhecer mais autores nacionais porque não conheço nenhum dos que citou e adorei seu post justamente por apresentá-los de uma maneira bastante diferente. Já peguei algumas dicas aqui para procurar saber mais sobre.

    ResponderExcluir
  14. Olá Renata!!!
    Fico feliz que suas experiências lhe influenciaram na sua escrita, pois isso conta muito.
    Eu gostei que existem personagens no seu livro humanos só que com seu toque.

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Oi! Tudo bem?

    Eu amei esse post e todas as suas indicações. Imaginei mesmo que trabalhando como revisora você se depara com muitas obras e suas particularidades. E é sempre bom ler algo novo, né? Eu amo!

    ResponderExcluir
  16. Oi, tudo bem?
    Amei seu post! Acredito que todo mundo tenha um gênero ou estilo literário que tem mais afinidade, mas sempre podemos diversificar né? Achei muito legal você estar lendo estilos diferentes e a forma como você contou sobre as surpresas que teve com essas leituras. Acho que uma parte muito interessante do seu trabalho como revisora é a oportunidade de encontrar e se encantar com obras que, talvez, você não leria em outras circunstâncias.
    Amei o post e vou anotar as dicas para procurar os livros citados.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Gosto bastante da maneira como você traz seus posts! Acho sempre muito bom a gente ler algo diferente do que estamos acostumados e embarcar em novas leituras, eu não conhecia a autora e já vou anotar a dica

    ResponderExcluir