sexta-feira, 13 de março de 2020

[Lady Trotsky Resenha...] Eu vejo Kate 1 e 2 - Cláudia Lemes (Março - Mês das Mulheres)

 
Títulos: Eu vejo Kate Vol. 1 - O despertar de um assassino e Vol. 2 - A lua do assassino
País: Brasil
Autora: Cláudia Lemes (Vulgo Mulherão da Porra, Divina Criatura, Dama do Crime Brasileira, Rainha.)
Ano: 2015 (1ª Edição do Vol 1. - Independente e 2ª - Editora Empíreo), 2019 (Catarse (Ambos))
Classificação:





 Sinopse: Uma escritora obcecada por um assassino em série que foi executado pelo seus crimes. Um agente do FBI que mergulhou fundo demais nas suas investigações. Um serial killer morto. Esses são os três narradores que juntos constroem uma trama violenta sobre o comportamento humano, sexualidade, psicologia e o que se passa na mente de um serial killer. Quem está matando as mulheres de Blessfield?
"É uma ficção mais que real" - Ilana Casoy

Sinopse do 2: “Eu Vejo Kate 2 é uma aula sobre como construir personagens. É uma aula sobre ciência forense. E é uma baita história de suspense, daquelas que te envolvem com uma qualidade de escrita que eu raramente vi neste gênero no Brasil.
O livro de Claudia Lemes me envolveu de tal modo que eu sofri junto, investiguei junto. E, da forma mais delicada e emocionante, ele destruiu meu psicológico. Uma sequência que deve ser emendada logo que você terminar Eu Vejo Kate.” - Victor Bonini, autor de O Casamento e Quando Ela Desaparecer
 

 Em 2019, no dia seis de fevereiro, a escritora Cláudia Lemes, que eu tenho a honra e prazer de falar que é minha professora, uma das minhas autoras favoritas e o principal, amiga, abriu uma campanha de financiamento coletivo do Catarse para financiar a nova edição do primeiro livro da Duologia Eu Vejo Kate e o segundo volume da mesma, o qual já estava escrito há alguns anos.
Nesse período, com um bocado de esforço, pude ajudar a financiar esse maravilhoso projeto, porque como eu já tinha lido Inferno no Ártico, outro projeto da mesma autora que eu também ajudei a financiar (e que vai ser o próximo post desse blog), sabia que podia confiar na Claudinha e esperar um livro dos bons.


Mas, a experiência com essa leitura me levou até onde eu nunca pensei ser capaz de ir como leitora e porque não dizer, autora. Se as meninas que mencionei postagem passada (aqui) (faz um mês e seis dias, mas nesse período eu andei bem ocupada, de novo) me fizeram perceber que outros gêneros podem ser muito bons se bem escritos de fato, Cláudia Lemes me fez alcançar um patamar de descrença na humanidade, mesmo que temporária, nunca antes tida e olha que The Senator Likes Women, filme de 1972 do Lucio Fulci (futuramente será revisado aqui) me fez chorar muito. Mas a Duologia Eu Vejo Kate me fez chorar um caminhão pipa.
Porque a história de Kate Dwyer não é simplesmente sobre um serial killer. É sobre como eles são capazes de destruir a vida das pessoas sem chance de conserto e como muitas vezes o perigo está onde você menos imagina e que quando finalmente nos damos conta, é tarde demais para evitar os danos. Danos esses que podem deixar cicatrizes profundas que nunca vão parar de doer mesmo que você tente de tudo para ser feliz. Muitas vezes nunca se consegue. Algumas vezes, seguir em frente pode ser uma tarefa impossível e prejudica toda e qualquer relação que por ventura você tente construir.

Por isso não espere finais felizes e ideais porque aqui eles não existem. Aqui, nessa duologia, é o mundo real na sua versão mais desiludida, porém honesta. A leitura sem dúvida é dureza, mas posso garantir que vale a pena.
Apesar de pesados, doídos, realistas e perturbadores, porque não dizer, os dois volumes de Eu vejo Kate são impossíveis de largar antes do final de cada um e coloquei os dois na mesma resenha porque é impossível falar de um sem o outro mesmo o segundo começando de forma bem mais indireta e para quem não leu o primeiro, dá um senhor spoiler. Por isso eu não estou entrando em detalhes da trama em si, porque além de evitar ao máximo os spoilers, quero TODOS lendo esses livros e sabendo que NENHUM autor brasileiro deixa a desejar em comparação com os de fora.



Eu diria que a Cláudia Lemes é muito melhor que muito americano que eu conheço e olha que não são poucos os autores trazidos para cá pelas grandes editoras. As quais, devo dizer, DEVERIAM valorizar mais o ouro da casa porque no Brasil tem muitos excelentes autores, que se recebessem um terço da divulgação e campanha que os de fora recebem, sem dúvida venderiam como água. Mas, como sabemos, a leitura ainda não é um hábito muito enraizado entre os brasileiros e para piorar, nós autoras não somos valorizadas como merecíamos e nem mesmo levadas a sério por quem se diz entendido de literatura. Ainda mais porque, embora a realidade aos poucos esteja mudando, a quantia de escritoras mulheres do gênero thriller ainda é MUITO baixa.
Por isso, se você quer uma duologia impossível de largar, com um suspense da melhor qualidade e um desenvolvimento dos mais acertados, Eu Vejo Kate Vol. 1 e 2 é o que você procura e a Lady Trotsky indica.

18 comentários:

  1. Olá Renata, tudo bem ?
    Espero que sua professora e amiga consiga atingir o objetivo dela na Cartase, acho a proposta dos livros interessantes, mas não é algo pra mim, mentes criminosas em sua totalidade não é o tipo de enredo que me atrai, ando procurando mais leveza para a dura realidade da vida.
    Mas estarei torcendo por ela.
    Beijos
    www.estilo-gisele.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu quero muito ler esses livros, na época do financiamento eu não consegui apoiar porque tava muito sem grana, mas esses livros tão na minha lista de desejados faz muito tempo, desde antes de sair o dois.
    Só vejo comentários positivos sobre esses livros e preciso dar um jeito de comprar eles logo kkkk
    Adorei sua critica!

    ResponderExcluir
  3. Oiii,

    Eu não sou muito deste tipo de histórias, mas parece ser realmente uma leitura bem envolvente, principalmente porque todos os elementos parecem convergir para o mesmo ponto. É muito legal quando a gente conhece o autor e pode ajudar no projeto dele, espero que vocês tenham muito sucesso. Tenho certeza de que quem curte o gênero vai amar esta história.

    Beijinhos...
    http://www.equipenerd.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Olá, conheço o livro e a autora, amei essa edição da foto e que bom que você percebeu que outros gêneros podem ser maravilhosos. Sobre o livro em questão, realmente, muito bem escrito e de perder a fé na humanidade tal a forma como é trabalhado, um texto extraordinário.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Renata!
    Já faz algum tempo que li o primeiro Eu Vejo Kate e gostei bastante. Também conheço a Claudia e acho ela uma pessoa excelente! Participei do financiamento coletivo dos dois livros, mas ainda não consegui ler o segundo, infelizmente.
    Bjss

    http://umolhardeestrangeiro.blogspot.com/2020/03/resenha-imperfeitos-livro-1.html

    ResponderExcluir
  6. Oi, eu acompanho a autora pelas redes sociais e sou bem curiosa para ler algo dela, pena que não consegui apoiar a campanha no catarse. Amei saber que gostou da leitura desses dois livros, me parecem ser narrativas bem fortes.

    ResponderExcluir
  7. OI RENATA, SOU GRANDE ADMIRADORA DE AUTORAS BRASILEIRAS E CONHEÇO A CLAUDIA APENAS DE NOME, EMBORA OS LIVROS DELA JÁ ESTEJAM EM MINHA LISTA DE DESEJADOS. SEMPRE LI CRÍTICAS MUITO POSITIVAS DA AUTORA E COM CERTEZA QUERO LER.
    BJOS
    VIVI
    BLOG DUAS LIVREIRAS

    ResponderExcluir
  8. Eu li o primeiro livro um tempo atrás via ebook quando assinei o Kindle unlimited e eu AMEI a história. Não sabia que tinha um segundo volume, fiquei interessada em descobrir sobre. As edições novas estão lindas!
    www.aquelemqueana.com

    ResponderExcluir
  9. Oi, Renata

    Temos tantos grandes talentos em nosso pais e não duvido nada que a autora seja mesmo um grande nome no suspence nacional. Eu nem sabia que esta história em questão tinha se tornado uma duologia! Há um tempo li resenhas - muito boas por sinal - de Eu Vejo Kate e fiquei muito interessada. Confesso que esqueci do livro e sua postagem me fez recordar. Como sou uma grande amante do gênero, já vou anotar aqui no meu bloco de notas para não cometer o mesmo erro novamente. E só de ver elogios da Ilana e do Victor sei que vem coisa boa por aí!

    Beijos
    - Tami
    https://www.meuepilogo.com

    ResponderExcluir
  10. Eu amo thriller, embora sempre que leio um livro do gênero acabo destroçada. Ainda mais se eles forem a pura realidade da vida. Recentemente li "O Sorriso da Hiena" e fiquei arrasada com tudo ali.

    Tenho ouvido falar muito dessa duologia e minha vontade de lê-las só aumenta, mesmo que seja forte e sem final ideal. Já estou me preparando emocionalmente e sei que irei amar os livros... Mesmo que tenha pesadelos por uma semana.kkkkkk

    ResponderExcluir
  11. Olá tudo bem? Adorei conhecer as obras, eu adoro livros do gênero e fico bem empolgada com proposta desse tipo, espero conseguir ler em breve!

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem? Eu sou louca para conferir esses livros, essas novas edições ficaram lindas demais! Amei suas impressões, não vejo a hora de poder inclui-las na minha meta!

    ResponderExcluir
  13. Oi, Rê.
    Fiquei babando nessa sua resenha dupla e agora quero demais ler esses livros.
    Eu amo uma boa história de serial killer! Até entrei na Amazon agora para ver se rolava de comprar em ebook, mas eu vi que não tem disponível! Então, por enquanto vou me contentando com os outros dois livros da autora para conhecer a escrita dela. Quando passar essa fase de isolamento, procuro pelos físicos de Kate!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila, tudo bem?
      Aqui tem o site da autora, onde tu pode adquirir os livros dela: https://www.claudialemes.com.br/
      Beijos!

      Excluir
  14. Oi, Renata! Gostei da indicação! Faz tempo que não leio bons livros de serial killers, ainda mais livro nacional! tem edição deles em e-books?
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
  15. Olá!!!
    Eu não sou a maior fã de thrillers, mas também não os dispenso e alguns me chamam atenção como esse, pois não minto que ao ver que temos três narradores sendo um deles o próprio serial Miller me chamou bastante atenção.
    Realmente a literatura brasileira e os autores nossos não são tão explorados e acho que por isso nós blogueiros temos que continuar divulgando os trabalhos para que os mesmos continuem a ser reconhecido.
    Adorei a resenha!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  16. É tão bom se aventurar em gêneros que não temos tanto hábito, né? Esse, sem dúvidas, é um que preciso. Não conhecia essas obras, mas achei as premissas interessantes. Se fosse um filme ou série, com certeza já teria visto! Mas ler... sempre crio um bloqueio que não sei explicar bem :( de qualquer forma, dicas anotadas.

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem? Acho incrível leituras assim ainda mais por ser o gênero que mais sou fã. Leio bastante Agatha Christie, Sidney Sheldon, Harlan Coben, e agora conheci a Tana French que é incrível também. Me admira muito como os autores criam seus personagens. Alguns são bem profundos. Não conhecia suas indicações mas já vou procurar mais detalhes. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir